Controle de Processos na Imuno-hematologia

Imuno-hematologia

Fundamental nos procedimentos médicos, a Imuno-hematologia evolui continuamente, requerendo atualizações dos profissionais e controles para resultados mais assertivos e eficientes

A Imuno-hematologia é uma especialidade da Hemoterapia relacionada a medicina transfusional. As análises dessa especialidade, além de serem fundamentais para o diagnóstico de patologias do sistema hematológico, evitam reações transfusionais.

Como ocorre em qualquer procedimento médico ou técnico, a indicação da transfusão tem como principal objetivo levar benefícios ao receptor, apesar dos riscos envolvidos. Neste sentido, os exames imuno-hematológicos mitigam esses riscos, realizando a verificação da compatibilidade sanguínea entre doador e receptor, a fim de garantir a eficácia terapêutica e a segurança da doação.

A Imuno-hematologia está inserida em um cenário de evolução contínua, desde o controle de qualidade dos reativos e técnicas, até a inserção de novos sistemas automatizados, além da especialização profissional.

Aplicado ao diagnóstico, este cenário evolutivo do exame impacta em melhorias e, consequentemente, resultados mais assertivos e eficientes. Adicionalmente, contribui em melhor performance para os profissionais envolvidos.

Nos últimos dez anos, os novos métodos analíticos de produção de anticorpos monoclonais revolucionaram o diagnóstico das análises imuno-hematológicas. De acordo com estudos realizados, para o polimorfismo das hemácias humanas, a produção de novos insumos se torna essencial. A biotecnologia vem contribuindo significativamente para a especialidade, adicionando mais sensibilidade aos estudos de vários métodos e equipamentos.

Controle de processos e desvios de resultados

O principal desafio da Imuno-hematologia é a capacitação profissional para identificar e aperfeiçoar os pontos críticos dos processos, tais como: erros de coleta, falhas na correlação dos resultados com quadro clínico e na especificação do controle de qualidade. A equipe técnica de análises deve estar sempre atualizada, seja na literatura, na prática técnica de novos sistemas, reativos e na interpretação de todas as variantes do processo.

Para estabelecer processos seguros e confiáveis nos exames de Imuno-hematologia, alguns fatores são fundamentais, tais como: o controle de qualidade, treinamento profissional e o conhecimento clínico, que colabora na correlação dos resultados com o quadro clínico do paciente.

Controle de Qualidade

A rotina transfusional e dos estudos imuno-hematológicos de pacientes inclui vários testes para assegurar transfusões seguras e eficazes.  Controlar a qualidade dos reagentes, monitorar a eficiência das análises e demais técnicas envolvidas no diagnóstico, evidencia o compromisso com a excelência dos exames.  Aplicar a melhoria contínua aumenta a produtividade, reduz o retrabalho, o desperdício e a ineficiência dos processos.

A atualização e conhecimento profissional adicionados ao uso frequente do controle de qualidade é um dos principais fatores de eliminação dos erros. Manter todas as variáveis controladas, desde a coleta da amostra, até o resultado final, passando pelos equipamentos e reativos dará credibilidade ao laudo e segurança à rotina de análises.

Considerando a gravidade potencial de algumas reações transfusionais, é imprescindível a adoção de medidas para evitar ocorrências fatais. Nesse sentido, implementar na rotina ações preventivas que permitam a identificação precoce de falhas garante a liberação de resultados precisos e permite o estabelecimento imediato de medidas terapêuticas adequadas ao paciente.

O Controle de Qualidade (CQ) para Imuno-hematologia oferecido pela Controllab conta com uma abrangência de programas e de ensaios para garantir a confiabilidade dos processos de análises manuais e automatizadas.

Confira os programas de Imuno-hematologia que a Controllab disponibiliza:

Programas

Ensaios disponíveis

Serviços disponíveis

Geral
  • Sistemas ABO e Rhesus Rh

  • Pesquisa de Anticorpos Extravasculares - Pai (Coombs Indireto)

Ensaio de ProficiênciaControle Interno
Automação
  • Sistema ABO e Rhesus – Rh (D)

  • Pesquisa de Anticorpos Extravasculares – PAI (Coombs Indireto)

  • Pesquisa de Anticorpos Intravasculares – TAD (Coombs Direto)

Ensaio de ProficiênciaControle Interno
Eluato
  • Conclusão Coombs Direto

  • Eluato

  • Identificação IAI

Ensaio de ProficiênciaControle Interno
Fenotipagem Rh e Kell
  • Antígenos D, C, c, E, e, Cw, K, k, Kpa, Kpb

  • Genótipos do sistema Rh

Ensaio de Proficiência
IAI
  • Identificação de Anticorpos Irregulares – IAI

Ensaio de ProficiênciaControle Interno
Prova Cruzada
  • Prova Cruzada

  • Sistema ABO e Sistema Rhesus – Rh

Ensaio de Proficiência
TAD
  • Pesquisa de anticorpos intravasculares – TAD (Coombs Direto)

Ensaio de Proficiência
Titulação Anti-A
  • Titulação Anti-A

Ensaio de Proficiência
Titulação Anti-B
  • Titulação Anti-B

Ensaio de Proficiência
Titulação Anti-D
  • Titulação Anti-D

Ensaio de Proficiência

Programas relacionados

Assine nossa newsletter

Receba publicações relevantes sobre laboratório e soluções para 
gestão da qualidade.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, possibilitando uma navegação mais personalizada, de acordo com as características e o seu interesse. Para mais informações consulte a nossa Política de Privacidade e Segurança.

PRM 0009

Acreditação Cgcre/Inmetro - Produtor de Material de Referência Certificado

A Controllab é acreditada como Produtor de Material de Referência Certificado (MRC) desde 2016 pela Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE), do Inmetro, sob o n.º PMR 0009. A avaliação dessa conformidade é realizada conforme os requisitos estabelecidos nas normas ABNT NBR ISO 17034 e Inmetro, garantindo assim a competência para a produção dos MRC, conforme Escopo de Acreditação.

Esta acreditação atesta a competência técnica da Controllab em produzir MRC, conforme requisitos internacionais e a habilita para ser reconhecida em outros países, conforme acordos de reconhecimento mútuo, estreitando as barreiras técnicas entre o Brasil e os outros países dos Continentes.

A Cgcre é signatária dos Acordos de Reconhecimento Mútuo da International Laboratory Accreditation Cooperation (ILAC) e da Interamerican Accreditation Cooperation (IAAC)

CAL 0214

Acreditação Cgcre/Inmetro – Laboratório de Calibração

Em dezembro de 2002, o Laboratório de Calibração foi acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Inmetro. Com esse reconhecimento, tornou-se parte integrante da rede brasileira de laboratórios acreditados, sob o nº214. Desde então, é avaliado periodicamente para a manutenção e/ou extensão da acreditação.

O selo do Inmetro atesta competência técnica, credibilidade e capacidade operacional da Controllab para os serviços de calibração, conforme requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025.

A Cgcre é signatária dos Acordos de Reconhecimento Mútuo da International Laboratory Accreditation Cooperation (ILAC) e da Interamerican Accreditation Cooperation (IAAC)

PEP 0003

Acreditação Cgcre/Inmetro - Provedor de Ensaio de Proficiência

Em setembro de 2011, a Controllab foi acreditada pela Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Inmetro como provedor de ensaio de proficiência, sob o nºPEP0003. Inicialmente dentro de um projeto piloto do Inmetro, esta acreditação baseou-se na ILAC G13: 2007 e incluiu diversos ensaios clínicos e de hemoterapia. Nas avaliações periódicas desta acreditação novos segmentos e ensaios são incluídos e a avaliação passa a ser conduzida segundo a ABNT NBR ISO/IEC 17043.

Esta acreditação atesta a competência técnica da Controllab em desenvolver e conduzir ensaios de proficiência conforme requisitos internacionais e a habilita reconhecida em outros países, conforme acordos de reconhecimento mútuo firmados pelo Brasil no Mercosul, Américas e Europa.

A Cgcre é signatária dos Acordos de Reconhecimento Mútuo da International Laboratory Accreditation Cooperation (ILAC) e da Interamerican Accreditation Cooperation (IAAC)